Paty Dibona

27 outubro 2014

A Culpa é das Estrelas

|

O post de hoje não é uma resenha. Talvez seja poesia. Creio que muita gente já leu e assistiu A culpa é das Estrelas, porém eu não podia deixar de contar pra vocês o que mudou em mim depois disso. A história de Augustus Waters e Hazel Grace é algo singelo, um amor puro e dolorido. 

Sou chorona, e sempre me coloco no lugar dos personagens. Então, senti todas as dores e angustias. Senti o desejo de viver infinitas coisas e possibilidades. Senti o medo de ser esquecida um dia, o medo de não poder fazer as coisas que mais gosto e estar ao lado de pessoas que amo.


Sem dúvidas, foi uma experiência que deixou marcas em mim. Existem por aí, mil "Hazel e Augustus", lutando pela vida e por um grande amor. E nós, nem sempre valorizamos o dom de simplesmente viver, realizar nossos sonhos e fazer o que temos livre vontade.





Minhas frases favoritas:

"Todo mundo deveria ter um amor verdadeiro, que deveria durar pelo menos até o fim da vida da pessoa."



"Meus pensamentos são estrelas que eu não consigo arrumar em constelações."



"Às vezes o universo quer ser notado."



"Senhor, dê-me serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar as que posso, e sabedoria para reconhecer a diferença entre elas."



"Tentar se afastar de mim, não vai fazer diminuir o que eu sinto por você..."


"Sei que o amor é um grito no vazio, e que o esquecimento é inevitável, e eu te amo."



"(...) Não posso falar da nossa história de amor, então vou falar de matemática. Não sou formada em matemática, mas sei de uma coisa: existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros. Um escritor de quem costumávamos gostar nos ensinou isso. Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Queria mais números do que provavelmente vou ter, e, por Deus, queria mais números para o Augustus Waters do que os que ele teve. Mas, Gus, meu amor, você não imagina o tamanho da minha gratidão pelo nosso pequeno infinito. Eu não o trocaria por nada nesse mundo. Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados, e sou muito grata por isso."


"A vida não precisa ser perfeita para ter um amor extraordinário."



"Às vezes as pessoas não tem noção das promessas que estão fazendo no momento em que as fazem."



Eu li primeiro o livro, pra depois assistir o filme. E chorei muito mais no filme, talvez por precipitação. Algumas amigas não gostaram do livro mas gostaram do filme. Outras gostaram somente do livro. E também teve as que não gostaram de nenhum dos dois. Eu fiquei encantada com o filme, foi tudo exatamente como imaginei quando li o livro. Já a leitura, foi um pouco cansativa no início, porém as coisas mudaram e não consegui largar o livro pra chegar logo no final.


Agora quero saber de vocês. Concordam comigo? Gostaram mais do livro ou do filme? Choraram muito? haha Beijos ♥

12 comentários:

  1. Que lindoo! Confesso que não li o livro, assisti o filme e não gostei tanto assim a ponto de chorar feito louca haha, maaas... eu achei lindo o final, onde ela lê a carta. E a minha frase preferida é aquela dos infinitos que tu citou no post, que ela fala de "matemática". Até chorei quando li,acho muito linda!

    Bjão!

    ResponderExcluir
  2. Li o livro e amei... Amei o filme também e chorei cachoeiras em ambos HUAHAUHAUAH Sempre prefiro os livros, pois têm mais detalhes, coisas especiais, etc. Adorei o post e as frases, ficou uma fofuuuuuuura mesmo!
    Beijão <33

    http://espasmoocular.blogspot.com/

    Elisa C. Vieira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bate aqui o/ hahaha
      Obrigada ♥ Beijos

      Excluir
  3. Nunca vi o filme e nem li o livro, mas depois de ler este post fiquei com vontade de ver o filme. Quem sabe eu compro o livro pra ler algum dia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A leitura foi um pouco cansativa no início, porém a história é linda.Beijos ♥

      Excluir
  4. Eu adorei o livro mas confesso que fiquei meio decepcionada com o final, achei bem sem graça ): Gostei do jeito que o autor desenvolveu o filme, ficou bem parecido com a historia

    Beijoos, Ana Carolina
    Simplesglamour.blogspot.com
    Instagram e Twitter: @simplesglamour

    ResponderExcluir
  5. Eu vi o filme semana passada e simplesmente ameeei, ele me surpreendeu muito, me arrependi de não ter lido antes! Fiquei apaixonada pelo Gus! *_*

    www.mayameirelles.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Eu sou do grupo que não gostou mto do livro!! hehe Não é um livro ruim, mas existem tantos melhores e menos previsíveis, mas acho que vou gostar um pouco mais do filme!!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh kkkk! Concordo que existem melhores, mas achei uma história bonitinha. Aborda sobre a rotina diária de pessoas com câncer, porém de uma forma diferente e mais realista (na minha opinião). E sobre o final, eu esperava outra coisa acontecer. haha beijos ♥

      Excluir

 

criado e codificado para Paty Dibona
cópia proibida © 2015